Dezembro
seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sab.
dom.
4
11
18
25
5
12
19
26
6
13
20
27
7
14
21
28
1
8
15
22
29
2
9
16
23
30
3
10
17
24
Home  > O Que Visitar > Património e Turismo – Percursos - Circuito Turístico no Concelho de Moura – Santo Amador
Património e Turismo – Percursos - Circuito Turístico no Concelho de Moura – Santo Amador


Situada na Margem Esquerda do rio Guadiana, entre dois cursos de água, o Rio Ardila e a Ribeira da Toutalga, a freguesia de Santo Amador ocupa uma área de 7.262 hectares. Localizada, sensivelmente, no centro do concelho, é uma das suas freguesias mais pequenas. Dista de Moura cerca de 12 Km.
A sua existência como freguesia independente está documentada, pelo menos, a partir do início do séc. XVII, no entanto existem referências ao aglomerado populacional desde o séc. XVI. Embora não esteja documentada nem tenha sido alvo de estudo, há vestígios da existência de uma “villa”, o que pode confirmar a presença dos romanos. A origem de Santo Amador, tal como a maior parte das localidades rurais alentejanas, é fruto da existência de pequenos grupos de trabalhadores sazonais, que andam de propriedade em propriedade agrícola e que acabavam por se fixar definitivamente perto de alguma. A escolha da sua designação deve-se a um sentimento religioso, muito usual no Alentejo, que atribui às terras, por vontade dos seus habitantes, o nome do Santo Padroeiro. No entanto, muito recentemente, a Igreja detectou que a imagem que os Santoamadorenses veneravam e deu o nome à localidade, não era afinal Santo Amador, mas sim Santo Evaristo, factor que não influenciou a denominação da freguesia.
Pode visitar a Igreja Paroquial que é o monumento mais importante da freguesia, que, não obstante a sua imponência, é um edifício de características bastante humildes, nomeadamente pelo material que predomina na sua construção – tijolo e taipa – e a ausência, quer exterior quer interiormente, de qualquer detalhe artístico superior.