Dezembro
seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sab.
dom.
4
11
18
25
5
12
19
26
6
13
20
27
7
14
21
28
1
8
15
22
29
2
9
16
23
30
3
10
17
24
Home  > O Que Visitar > Património e Turismo – Percursos - Circuito Turístico no Concelho de Moura – Amareleja
Património e Turismo – Percursos - Circuito Turístico no Concelho de Moura – Amareleja


Amareleja é uma freguesia do concelho de Moura com uma área de 10 834 hectares. Situada na margem direita do rio Ardila, no extremo Norte do concelho de Moura, seu limite com o concelho de Mourão, e confrontando, a Este, com terras espanholas, a freguesia de Amareleja dista da sua sede de concelho cerca de 29 km.
A presença humana na Freguesia de Amareleja remonta à Pré-História. Na obra "Amareleja, rumo à sua história", o Padre João Rodrigues Lobato refere  diversos vestígios de diferentes épocas – machados de sílex, vestígios da fundição de metais, sepulturas, gravuras rupestres, etc. Aparentemente os vestígios mais abundantes são de época Romana, manifestados desde o Carapetal, a Norte da Vila e por todo o prolongamento do Vale de Navarro, Donas, Boa Vista, Vale Tamujo e Garrochais, com tendência a aproximar-se do Ardila.
Novo “surto” ocupacional parece só verificar-se entre os séculos XIII e XIV, aspecto comprovado pela toponímia de muitos casais e herdades que compunham a freguesia. Crê-se que as necessidades religiosas teriam levado, nos finais do séc. XV, à construção da Igreja de Santo António (padroeiro dos gados em muitas regiões do país), que terá funcionado como pólo aglutinador do núcleo populacional.

Num documento de 1695, a freguesia foi chamada de MARELEJA. A origem do nome da freguesia, segundo algumas opiniões, deve-se a expressões dos primeiros povoadores que lhe chamavam "campo das amarelas", designação que lhe veio da abundância de flores amarelas que atapetavam os seus campos ou dos extensos campos de trigo cultivados. Outra versão diz respeito a uma brincadeira de crianças que, divertindo-se a partir ovos contra a porta da igreja, gritavam: “Já amareleja! Já amareleja!”. O termo “Marel” (lugar escolhido para a selecção e apuramento de raças) poderá também ter contribuído para a derivação do nome de Amareleja, na medida em que os rebanhos, em época de reprodução, poderiam juntar-se e os seus pastores designarem esse local como “Mareleia” (acto de procriar, reproduzir).
O olival e a vinha dominam a paisagem da vila de Amareleja. A Igreja Matriz deixa transparecer uma simplicidade e beleza singela que, aliás, são um dos apanágios deste local.
A freguesia da Amareleja é a localidade rural do concelho com maior número de habitantes tendo sido elevada à categoria de vila em 16 de Agosto de 1991. Existe uma estrada que, saindo de Amareleja, nos leva a Santo Amador.