Junho
seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sab.
dom.
5
12
19
26
6
13
20
27
7
14
21
28
1
8
15
22
29
2
9
16
23
30
3
10
17
24
31
4
11
18
25
Home  > O Que Visitar
O Que Visitar


O concelho tem dois monumentos nacionais (a Igreja de São João Batista, em Moura, e a Igreja Matriz de Santo Aleixo), além de um apreciável conjunto de imóveis e conjuntos classificados (Quartéis, Igreja de São Pedro, Mouraria, Anta da Negrita etc.).

O visitante pode ter a noção perfeita da história de cidade e do concelho num percurso pelo património e pela história locais.

Para além do património histórico e cultural merecem a atenção dos visitantes as paisagens do concelho e a presença do grande lago de Alqueva.

O Museu de Moura

O espólio do Museu Municipal é eminentemente arqueológico, resultante de prospecções arqueológicas levadas a cabo em zonas como o Castelo de Moura, com o apoio da Câmara Municipal de Moura.

Doações e vários achados ocasionais, têm enriquecido o espólio do museu, cuja colecção provém de todo o Concelho de Moura. A reflecte bem a ocupação humana no Concelho ao longo dos tempos.

São de destacar as peças da Idade do Ferro, a colecção de peças romanas, as lápides islâmicas, as cerâmicas modernas e um espólio de armaria que inclui punhais dos séculos XVI e XVII.

 

PERCURSOS

Cidade

Cidade de contrastes, nas ruas de Moura confrontam-se igrejas majestosas e discretas capelas, as casas brancas da arquitectura popular e uma menos discreta presença de palácios aristocráticos.

A imagem da cidade é forte e o seu carácter mediterrânico é sublinhado por uma população que faz da rua e do encontro nos espaços públicos uma das características mais marcantes da cidade.

É também essa permanente disponibilidade dos mourenses para o convívio que anima cafés e tabernas ao fim do dia, e que dá força a um cante alentejano que tem nesta terra grandes intérpretes.
 
 
Concelho

Para além de Moura, sete localidades, Amareleja, Safara, Sobral da Adiça, Póvoa de São Miguel, Santo Aleixo da Restauração, Santo Amador e Estrela, dão corpo e alma ao concelho.

São sítios bem distintos, de personalidade própria. Envolvem-nos as oliveiras, que são imagem de marca do concelho. Nas suas imediações, ou cruzando-as, há rios, onde se pesca. Os campos são ainda terreno de caça ou, onde tal é possível, de passeio.